PERNAMBUKIDS, A HISTÓRIA DE PERNAMBUCO VIVIDA PELA GAROTADA


Lançada pela Cubzac em janeiro de 2018, a série Pernambukids conta, a cada número, as aventuras de um garoto ou de uma garota que participou de um grande evento ocorrido em Pernambuco. Como, por exemplo, a Invasão Holandesa, o Quilombo dos Palmares, a Guerra dos Mascates, a Revolução de 1817, a Confederação do Equador e a Revolução Praieira, entre outros, todos muito importantes para a História do Brasil, mas, infelizmente, muito pouco conhecidos. E as narrativas, que mesclam personagem fictícios com reais, são sempre conduzidas do ponto de vista desses jovens, e com total fidelidade aos fatos históricos.
PAULO SANTOS DE OLIVEIRA é jornalista e escritor, autor de romances premiados como A Noiva da Revolução, sobre 1817, e O General das Massas, sobre Abreu e Lima. No Diário de Pernambuco, publicou "Pernambuco, História & Personagens, uma série de cinquenta mini-biografias, compondo um painel do nosso passado, de Duarte Coelho a Miguel Arraes. E teve o primeiro livrinho desta Série Pernambukids premiado como o melhor publicação infanto-juvenil de 2015, pela Academia Pernambucana de Letras.
Conheça um pouco dos quatro livros da coleção:
Belinha na Revolução de 1817 - Para ajudar sua amiga Maria Teodora, cujo namorado, Domingos Martins, fora preso pelos portugueses, Belinha vai às ruas, em seis de março de 1817, chamando todos a participar da revolução. Naquele dia, os pernambucanos proclamam a independência, pela primeira vez, no Brasil. E Domingos e Maria Teodora se casam, uma semana depois, numa festa muito comemorada pelo povo. Foi um tempo bom que passou depressa, mas deixou para Pernambuco a sua bandeira, a sua Data Magna, e muitos heróis que deram grandes exemplos de coragem e de amor à justiça e à liberdade.
Joaninha no Arraial do Bom Jesus - COM A CHEGADA DOS holandeses, em 1630, Joaninha é obrigada a fugir da sua querida Olinda, a vila mais rica e povoada do Brasil, e muda-se com a família para o Arraial do Bom Jesus. Lá, ela acompanha de perto a luta contra os invasores, comandada pelo capitão Matias de Albuquerque. Aprende sobre a História de Pernambuco desde os tempos de Duarte Coelho, o primeiro donatário. Conhece o índio Felipe Camarão e o valente negro Henrique Dias. Espanta-se com as estranhas ideias de Domingos Calabar, descobre o que é “estilo barroco”, e lá vive dos dez aos quinze anos de idade, até que um dia...
Piet no Brasil Holandês - PIET VEM DA HOLANDA para Pernambuco, em 1637, acompanhando seu pai, Guilherme, o mordomo de Maurício de Nassau. Ele ajuda o conde, que faz um trabalho difícil, governando gente de muitos países, línguas, religiões e costumes diferentes. Participa da construção de dois belos palácios e de uma nova cidade, a moderna Mauriceia. Por um telescópio, assiste a um eclipse da lua, ao lado de um importante cientista. Vê, também, a derrota de uma grande esquadra inimiga, enviada pela Espanha. E vive, ainda, várias outras aventuras, tendo ajudado, inclusive, a fazer um boi voar.
Jorginho na Restauração Pernambucana - AFILHADO DE JOÃO Fernandes Vieira, Jorginho é obrigado a fugir do Engenho do Meio, onde morava com a mãe, quando seu padrinho chama os pernambucanos à luta contra os holandeses, em 1645. Nos nove anos seguintes ele acompanha de perto os principais episódios daquela guerra, a começar pelos combates do
Morro das Tabocas e do Engenho Casa Forte. Conhece o valente André Vidal de Negreiros. Ajuda as mulheres de Tejucupapo a botar uma tropa inimiga para correr e toca tambor nas duas batalhas dos Guararapes, até o dia da capitulação flamenga.